InícioMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Hospital

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 18 ... 32, 33, 34, 35  Seguinte
AutorMensagem
James Sullivan
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 387

MensagemAssunto: Hospital    Ter Maio 14, 2013 9:24 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://monroecollege.forumeiros.eu

AutorMensagem
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Seg Nov 17, 2014 9:43 pm

A noticia que Felice me deu era muito boa. Meti-me logo no único carro que agora tinhamos e fui para o hospital. Quando cheguei ao quarto dela vi Felly já pronta.
- Pronta para ir embora?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Seg Nov 17, 2014 9:46 pm

 - Ai amor isso nem se pergunta - Acabei por rir, abanando a cabeça - Estavas a trabalhar, amor? Ou a fazer algo de importante? Eu não queria incomodar, e até era para ir de táxi mas não tenho aqui dinheiro - Ri baixinho e abracei-o - Estou tão feliz por estar tudo bem, amor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Seg Nov 17, 2014 9:51 pm

- Não, não, não estava a fazer nada que fosse muito importante - Assegurei.
- Ainda bem que me ligaste. Vamos para casa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qua Nov 19, 2014 10:28 pm

Abracei-o com carinho e depois beijei-o apaixonadamente - Oh, tive tantas saudades disto, meu amor. Tens brincado muito com o Milo? Ele já tem a roupinha de gala? - Perguntei enquanto lhe ajeitava a roupa e acariciava o seu rosto depois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qui Nov 20, 2014 5:49 pm

Ri-me com a sua preocupação .- Está tudo tratado, Felly. Eu e o Milo vamos ser os mais jeitosos da gala. Temos tido muitos momentos de bonding entre pai e filho. Entre eles idas ás compras. Aquele espertinho muito gosta de se escapulir para ao pé das meninas. Vai ser cá um playboy.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qui Nov 20, 2014 6:16 pm

Ri com o que ele disse, olhando-o depois com olhos cintilantes, e um sorriso carinhoso - Oh, tal e qual como o seu pai! Daqui a uns aninhos já te pergunta como convidar as meninas na primária para sair! - Disse na brincadeira, abraçando-o novamente. Acho que me deixei ficar assim por dois minutos - Pronto já percebi, estou muito lamechas. Vamos amor, antes que fique pior!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Seg Dez 01, 2014 6:20 pm

- Deixa-o só começar a falar mais e vais ver - Milo já estava crescido, mas seria sempre o nosso bebé. Agora já falava, embora que não muitas palavras. Papá e mamã eram algumas delas.
- Eu gosto de ti até lamechas, não te preocupes - Segredei.
Peguei eu na maleta que continha as coisas de Felice e fomos embora.

que saudades que tinha de escrever com estes dois +.+
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Seg Set 19, 2016 12:56 am

Mal saí do carro vieram logo ao nosso encontro e despacharam-se a levar-nos para o interior. Quando dei por mim já a minha médica estava a fazer-me uma eco e a olhar atentamente para o monitor.
— Falso alarme, papá. Os bebés estão bem e não vão nascer agora. Parece que a mamã já está uma pro nisto, talvez devesse começar a estudar medicina! — Ela brincou e eu respirei fundo. Era um alívio saber que eles estavam bem. — Mas... — Acrescentou de seguida, olhando para mim. — A febre de Felice não é propriamente normal. Provavelmente será uma espécie de gripe, mas mesmo assim esperemos que não. Vamos dar-te medicação para tentarmos tratar-te antes que piores. — Ela olhou Mikko e sorriu.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Seg Set 19, 2016 6:35 pm

Desta vez fora eu quem exagerara e pensara o pior. Ainda estava de coração nas mãos quando a médica finalmente a analisava. O mau pressentimento não me largava mas por fim a médica descansou-nos ao garantir que os gémeos não corriam nenhum risco de momento. - Obrigado - Disse à médica ao sentir-me extremamente aliviado, embora continuasse preocupado por Felice. Ficou-lhe receitado uns comprimidos que não seriam agressivos para a gravidez, repouso absoluto e alimentação nutritiva e muito liquida para ajudar com a febre. Por agora regressaria a casa mas se a febre não passe até 12horas então era melhor Felice voltar ao hospital. Quando finalmente ficámos sozinhos, abracei-a e beijei-a - Que susto me pregaste. Pensei mesmo por um segundo que eles vinham aí...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Ter Set 20, 2016 1:22 pm

Abracei-o carinhosamente e dei-lhe mais um beijinho. - Hmm, eu acho que foi por bem mais do que um só segundo, amor... - Brinquei, acariciando depois o seu rosto. - Eu disse-te, e até prometi, que não eram esse tipo de contrações. Nem eu sei como fui capaz de distinguir. - Ri baixinho e voltei a beijá-lo. - Bem, ao menos está tudo bem com eles, é o que importa. E ainda bem que podemos voltar para casa... Não te esqueças que depois do almoço o teu irmão vai lá.  - Suspirei e revirei os olhos. - Provavelmente vou estar enfiada na cama e se calhar até vou estar a dormir. - Encolhi os ombros e comecei a rir baixinho, apontando para a barriga. - Olha como se mexem! Parece que estão a dançar - Aquilo era tão desconfortável, meu deus! Mas ao mesmo tempo era amoroso
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qua Set 21, 2016 2:23 pm

Sorri, agora mais aliviado do que estivera na passada hora. Por um segundo realmente não fora - Se calhar exagerei um bocadinho desta vez mas tu deixas-me mesmo preocupado - Dei-lhe o meu braço para que se apoiasse em mim e seguimos até ao parque de estacionamento para irmos finalmente embora- Já me tinha esquecido disso... Tu vais estar a descansar. Não quero que te preocupes com nada - Mickael seria um problema meu, lidaria com ele. Se ele me ajudasse realmente. Voltei a ficar mais alegre quando coloquei a minha mão sobre a sua barriga e pude sentir também os movimentos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qua Set 21, 2016 2:43 pm

- Oh... Não, amor, tu não exageraste! Tu preocupas-te connosco, é normal reagires assim. Levavas um estalo era se não te importasses e se te fosse indiferente. -Avisei com um ar sério, mas acabei por rir baixinho. Ia caminhando devagar, porque com aquela movimentação toda dentro de mim, andar não era tarefa fácil. - Eu sei que tu tratas de tudo mas eu gostava de estar atenta. Sei lá, de caçadeira na mão, para o caso de eu ouvir algo estranho e ir meter ordem. - Encolhi os ombros e aproveitei para me apoiar no carro quando chegámos perto do mesmo e sorri. - Não sei o que raio estão a celebrar, mas hoje estão muito irrequietos.. - Abanei a cabeça e depois entrei.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qui Set 22, 2016 1:28 pm

Eu jamais poderia ser indiferente. Em tempos quase fora e quase a perdera por isso, não há muito tempo atrás, depois do seu acidente - Vocês são o meu mundo - Disse.
- Podes acreditar em mim. Eu mantenho-o na ordem - Já conhecia a peça e como lidar com ela.
Entramos no carro e seguimos caminho até casa - Que não celebrem o tempo todo. Também têm de deixar a mamã descansar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Seg Out 03, 2016 9:47 am

Anos se passaram desde que o conheci e eu ainda não sei lidar com as suas palavras carinhosas, como os elogios e coisas como "vocês são o meu mundo". Fico sempre igual: sem palavras, com um sorriso fofinho e algo idiota, e claro, corada.
Pousei as minhas mãos na barriga e fui acariciando-a calmamente. Andar de carro era agora algo que me assustava um pouco. Não posso usar o cinto de segurança porque pode fazer mal aos meus bebés. E eu tenho toda a confiança do mundo em Mikko e na sua condução, mas não tenho confiança na condução dos outros. Respirei fundo e assenti. — Eu sei que o mantens... Se me mantens a mim na ordem quando eu estou com as hormonas todas estragadas e prestes a matar a alguém, também controlas o teu irmão. Irmão... Falei aquela palavra sem pensar, e quando o fiz deu-me até uma volta ao estômago. Porque é que o rapaz que me tentou violar tinha de ser irmão do homem que amo? Ugh... — Espero que sim, estar grávida de sete meses e qualquer coisa já não é fácil, e com bebés festivaleiros ainda é pior!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Sab Out 08, 2016 11:36 pm

Fui abrindo os olhos lentamente assim que comecei a despertar. Não conseguia ver bem onde estava ao início, mas estava bem iluminado. Aquela claridade estava a fazer confusão aos meus olhos cansados e frágeis. Perguntei-me, mentalmente, sobre o porquê de até os olhos me doerem. Assim que me recordei, as lágrimas voltaram a cair pelo meu rosto. Estava calada e a tentar habituar-me àquela luz, até que finalmente girei o rosto para um lado e vi uma enfermeira distraída, que, mal se apercebeu que estava acordada, aproximou-se de mim o máximo que podia.-
- Tenha calma, Felice. A sua filha está bem, é uma bebé linda e saudável! - Ela esboçou o melhor sorriso que pôde arranjar, embora fosse daqueles que vestia um "lamento" por dentro.
- O meu filho? O outro bebé? O Grant...?! - Não devia estar a perguntar aquilo. Eu tinha visto com os meus olhos e sentido com as minhas mãos. Mas aquilo parecia ainda um enorme pesadelo... Não parecia ser verdade. Mal ela abanou a cabeça eu virei a minha para o outro lado e desatei a chorar. Ignorei o resto que ela falou. Ignorei as suas lamentações, as suas... Condolências. Os seus sentimentos. Aquelas palavras só me fizeram chorar mais ainda. - O meu marido? - Pedi, entre soluços de tanto chorar. A mulher pegou na minha mão e suspirou.
- Não se sinta assim, culpada... Você não tinha outra escolha. Se o deixasse dentro de si, matava-o na mesma. - Ao início parecia querer fazer melhor, mas depois? "Matava-o na mesma", significando "mataste o teu filho". Respirei fundo, para tentar recuperar o fôlego.
Lancei-lhe um olhar furioso e desesperado e gritei-lhe. - Vá-se embora! Saia daqui! Eu quero o meu marido! - Berrei, deixando-me chorar depois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Dom Out 09, 2016 2:17 pm

Não deixei de parecer apático o caminho todo até ao hospital. Da ambulância tinham levado Grace para os cuidados neonatais para ser observadapelos pediatras, como me informaram. Grant, o bebé silencioso, fora levado por uma enfermeira e eu não perguntara para onde. Dali guiaram-me até uma sala de espera. Lá dentro estavam duas ou três pessoas que, ao contrário de mim, pareciam aniosas e felizes. Deviam estar à espera de conhecer os seus filhos. Simplsmente saí dali não aguentando o ambiente. Deambulei pelo hospital para procurar noticias de Felice. Era a única pessoa em quem pensava de momento.  Perguntei a vários funcionários do hospital e a resposta era sempre a mesma: Felice estava a ser operada. Passaram-se três horas. Três longas horas de agonia e incerteza nas quais mal me mexi de frente do balcão onde estavam as enfermeiras, até que recebesse notícias.  Uma médica aproximou-se à procura do responsável por Felice - Mr.Sullivan,  a sua mulher já saiu do bloco operatório. Fomos capazes de estancar a hemorrogia interna decorrente do parto, mas surgiram algumas complicações e lamento informar-lhe mas será muito difícil para a sua mulher engravidar novamente - Naquela altura aquilo não me interessava para nada - A Felice está em mau estado. Além das lesões provocadas pelo parto tem uma série de contusões e hematomas derivados daquilo que cremos ser sinais de violência. Uma das suas costelas também está partida.  Tivemos de reporta-lo e virão detectives falar consigo - podia ver na cara dela que estava a tentar perceber se fora eu quem lhe batera ou não - De momento ela vai continuar nos cuidados intensivos sob observação. Creemos que não corre risco de vida mas tem um longo caminho de recuperação para fazer. - A minha Felice. Não me sentia aliviado pelas notícias. O amor da minha vida estava em sofrimento e tudo porque eu falhara em protegê-la. - Mr.Sullivan? - Só então me apercebi de que ela me estava a chamar há algum tempo. Eu perdera-me em pensamento - Poderá ver a sua mulher em breve. Entretanto tenho o gosto de o informar que não foram encontrados nenhuns problemas com a sua bebé.  É saudável e forte, embora ligeiramente aquém do peso pretendido. Ficará sob observação apenas por precaução e se quiser pode ir vê-la. 
Assenti para a médica incapaz de dizer mais nada. Fiquei novamente sozinho e acho que acabei por me mover de volta à unidade neonatal. Cheguei até ao vidro que dava para o berçário. Além deste estavam vários bebés mas fui imediatamente atraído pela bebé mais pequena, vestida num pequeno fatinho cor de rosa. A etiqueta da sua maca dizia "Sullivan". Era uma bebé perfeita aos meus olhos. Linda. Podia ver que era parecida a Felice. No entanto não consegui olhar para ela muito tempo. Ao seu lado estava um espaço em branco e eu não conseguia deixar de pensar que o irmão dela devia estar ali. Embati contra a parede atrás de mim e deixei-me cair até estar de joelhos no chão. Olhei para as minhas mãos ensaguentadas e veio-me à memória a imagem do meu filho recém-nascido nos meus braços. Nem mesmo assim consegui derramar lágrimas. Guardei tudo dentro de mim, toda a dor e raiva. Fui interrompido por dois polícias aos quais, quase sem força, contei o que se tinha passado e o assédio que ele fazia a Felice há meses - Mikael Brentwood. Foi ele quem fez isto à minha família - Indiquei numa voz carregada de ódio.
Pouco tempo depois uma enfermeira veio chamar-me dizendo que Felice estava acordada e a chamar por mim. Quis ir seguido mas depois vi que tinha ainda as mãos e a camisa ensaguentadas. Não queria que Felice me visse assim. A enfermeira ajudou-me ao dar-me uma t-shirt para vestir. Já mais composto finalmente entrei no quarto. Só se ouvia um choro como pano de fundo. Observei a minha mulher ligada às máquinas. A sua tez estava tão pálida. Por baixo dos olhos sulcos pretos de cansaço. A sua cara tinha nódoas negras bem visíveis. Ela estava uma lastimáve e era culpa minha. Nunca me perdoria. - Felly - Aproximei-me e agarrei na sua mão.  Toquei-lhe no rosto e limpei as lágrimas.  Mas elas continuavam a cair. - Desdulpa-me. Desculpa-me. A culpa é minha... Não é culpa tua. Nunca. - pois eu sabia que era exatamente isso que ela iria pensar. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Dom Out 09, 2016 2:50 pm

Eu podia ter dores mesmo estas estando meio adormecidas, mas assim que via Mikko... Sentia sempre um grande alívio. - A culpa é minha e tu sabes disso! - Resmunguei de volta, sem conseguir parar de chorar. - Até a enfermeira... - Comecei por dizer, mas não levei avante. As imagens não me saíam da cabeça e eu não conseguia sossegar de maneira nenhuma. Por muito que me sedassem, por muito que me fizessem, eu não acalmava de maneira nenhuma. - A culpa não é tua, e tu sabes disso... Fui eu... Fui eu que o matei. - Afirmei, chorando ainda mais. Contudo fui forçada a acalmar um pouco o choro, porque agravava mais as dores que eu tinha pelo corpo todo. - O que é que eu tenho? Estou cheia de dores.. - Murmurei, olhando-o. Por muito que limpasse os olhos, eles estavam sempre húmidos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Dom Out 09, 2016 3:11 pm

Não tolerava ouvi-la dizer tais coisas. Fi-la encarar-me diretamente - Tu fizeste tudo o que podias Felice. Eu estava lá para ver. Se não fosse pela tua coragem não teríamos perdido o Grant apenas - engoli a seco sentindo-me mal disposto só de pensar - teríamos perdido a Gracie também. Podia ter-te perdido a ti. Mas tu fizeste o melhor que podias - A culpa nunca seria dela - Eu falhei convosco. Deixei que o Mikael fizesse isto. - Senti bem dentro e profundamente dentro de mim a raiva, a frustração, o ódio e a vingança a crescerem e crescerem para abafar a dor que não me permitia sentir pela perda - Ele vai pagar por tudo isto - Disse num tom frio capaz de congelar todo o mar ártico. Era uma promessa que ia cumprir nem que me matasse. 
Não a abracei por ter medo de a magoar ainda mais. Fui-lhe fazendo festas na mão e no cabelo. Queria consolá-la, como se isso também me pudesse consolar um bocadinho. No entanto a tristeza era demasiada para aplacar. - Estás fora de perigo agora. tens uma costela partida e umas lacerações. Tiveram que te operar para estancar uma hemorragia interna.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Dom Out 09, 2016 3:45 pm

Pela primeira vez depois de tantos anos, não conseguia acreditar naquilo que ele dizia. O bebé estava dentro de mim, não dele. Fui eu que o expulsara e provocara a sua morte, não ele. A imagem de Grant nos meus braços, imóvel, estava a matar-me por dentro. - Cabrão... Eu vou matá-lo. - Resmunguei assim que se referiu àquele desgraçado. - O Milo! Ele tem o Milo, Mikko! Tu tens de falar com a polícia! - Quase gritei ao lembrar-me disso, e ainda tentei sentar-me num impulso, mas acabei por ficar estática e começar a gritar quando senti aquelas dores terríveis. Só quando estas passaram um pouco é que recuperei bem o fôlego e voltei a respirar corretamente. - A culpa não é tua. Tu não falhaste com nada desta vez. Não podíamos adivinhar... - Era a verdade. Sabíamos que ele não era propriamente boa pessoa, mas nunca imaginámos uma coisa destas. - Eu cheguei à conclusão que foi ele que montou aquilo tudo, sobre os meus pais. E confrontei-o... E ele chantageou-me, disse-me que se te deixasse e fugisse com ele que ficava tudo bem... Mas eu recusei de imediato e mandei-o à merda, literalmente. Fui aí que ele me começou a bater. Eu ainda lhe bati também e defendi-me um pouco, mas.. Não sou tão forte... - Respirei fundo e voltei a limpar as lágrimas. Não sei como era capaz de chorar tanto. - A Gracie? Ela está bem? Eu quero vê-la. Eu quero ver o Grant... - Voltei a insistir, encarando-o.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Dom Out 09, 2016 4:36 pm

Tentei acalmá-la para que ela não se mexesse. Era óbvio que ela estava em dor e mover-se apenas agravava - Eu já falei com a polícia. Eles vão atrás dela...e do Milo - Durante todo este tempo tivera a mente tão enevoada com a perda de Grant e de preocupação por Felice que mal pensara em Milo. Que tipo de pai era eu? Estava horrorizado comigo mesmo. Toda a minha família ameaçada e eu sem fazer nada. Era um inútil. - Tu fizeste o que podias, meu amor. Enfrentaste-o. tens mais força do que achas. Salvaste os nossos bebés como podias - O nosso bebé mais pequeno não tivera salvação mas não era culpa sua. O meu maxilar cerrou-se numa única linha. Tudo isto por causa do cabrão do meu irmão. Por minha causa.
- Já a vi, Felice. É perfeitinha como tu - Não consegui sorrir - temos de nos despedir dele, tens razão - oh, mas quanto nos custava. Fui chamar uma enfermeira e expliquei-lhe a situação. Felice não devia ser movida mas nem os médicos conseguiam dizer não à última oportunidade que ela tinha para ver o filho. Preparam a maca e levaram-na aí mesmo já que tinha rodinhas. Segui o caminho todo ao lado da maca com a mão na de Felice. Já numa ala e piso diferentes deixaram-nos sozinhos numa sala branca e vazia. Passado uns minutos uma enfermeira entrou com o nosso bebé bem embrulhado num manto branco. Passou-o para os braços de Felice. Doeu mais o facto de o bebé ter um ar tão normal, uma expressão tão pacífica e calma. Como se estivesse vivo, não fosse pela tez branca e pela temperatura fria. Não havia movimentos. Completamente imóvel.  A morte, fosse ela como fosse, parecia que não podia tocar em algo tão perfeito. Mas a morte tinha-nos tirado um filho e aquele era o último momento que tínhamos para nos despedir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qua Out 12, 2016 12:37 pm

Mesmo sabendo que a polícia já estava a par do assunto, isso não me sossegava. Quantos não eram os casos de pessoas cujos filhos desapareceram e nunca mais ou voltaram a ver? E se eu não voltasse a ver Milo?!
Suspirei quando começaram a dizer que eu não devia sair dali, mas o meu olhar furioso (e desesperado) fê-los mudar de opinião rapidamente. Aquela divisão era... Fria. Não em termos de temperatura, mas sim por ser tão vazia, tão... Nada. Estendi de imediato os braços assim que a enfermeira caminhou na minha direção e peguei no meu bebé cuidadosamente. Sorri-lhe e aconcheguei-o a mim e fui-lhe dando beijinhos nas bochechas. As lágrimas caíam-me pelo rosto, mas eu tentava... Eu tentava sorrir para o filho que nunca pôde conhecer a mãe. Fiquei abraçada a ele, calada, durante aquilo que me pareceu ser muito pouco tempo. Só então insistiram em tirá-lo dos meus braços outra vez. - Não... Por favor, não mo tirem outra vez... - Resmunguei, olhando para Mikko. - Eu não quero... - Sussurrei, soluçando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Qui Out 13, 2016 12:41 pm

Estávamos ali há mais de duas horas. Duas longas e dolorosas horas onde o único som que havia naquela sala era um de fundo irritante por causa das lágrimas. Eu não falei e Felice também não. Ela não descolava os olhos do menino e eu não descolava os meus dela. Não era justo. Não era justo que isto nos acontecesse a nós, A Felice principalmente. A raiva foi crescendo, e com ela um sentimento frio e letal de vingança. Era tudo o que pensava, tudo ao que me podia agarrar no momento em que a minha mulher segurava nos braços o nosso filho que não voltaria a acordar. Tive muito tempo para pensar no que faria. Tempo esse interrompido por uma enfermeira. Felice precisava de cuidados. Engoli a seco perante a sua relutância. Eu ainda não me despedira mas já não aguentava mais ver Felice assim. Eu mesmo me aproximei e fiz-lhe uma festa no braço. Tens de o fazer, amor. Tens de dizer adeus - Nunca tinha dito nada que mais me custasse na vida. Fui eu aos poucos tirando o bebé do colo dela para o meu. Segurei-o com toda a delicadeza ainda com medo de o magoar. Engoli a seco e reprimi as lágrimas. Entreguei o nosso bebé à enfermeira e regressei para abraçar Felice e ampara-la, amparando-me assim também.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Dom Out 16, 2016 12:30 pm

Fui entregando Grant a Mikko porque pensei que ele também quisesse segurá-lo, mimá-lo por um pouco. Mas quando o vi a entregar o bebé à enfermeira entrei em pânico. — NÃO! — Gritei, desesperada. Mesmo que me quisesse levantar eu não conseguia por causa das dores que tinha. — Devolvam o meu bebé! Ele é nosso! Não mo tirem de mim, por favor! Eu preciso dele! Eu sou a mãe dele! — Eu berrava o mais que podia e mesmo tendo Mikko a segurar-me e a abraçar-me eu continuava a tentar soltar-me. Até sentir uma picada num dos braços e começar a adormecer.

A médica aproximou-se de Mikko, com um ar bastante triste, e afagou-lhe as costas. — Eu preciso de falar consigo. Eu conheço Felice, não tão bem como você é certo, e sei que ela não está bem. Perder um filho é horrível, acredite que sei, mas... Eu acho que ela precisa de acompanhamento psicológico, Mr. Sullivan. Ela ainda está em choque, traumatizada. Mas é óbvio que primeiro queria falar consigo sobre este assunto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes
avatar

Mensagens : 2806

MensagemAssunto: Re: Hospital    Sex Out 21, 2016 5:32 pm

A cena acabou por ser mais triste do que esperava. Estava a dilacerar-me por dentro ver Felice num estado de absoluta dor. Nada do que eu fizesse podia ajudar. O nosso filho não ia voltar. Precisava que Felice voltasse da neblina em que estava agora, caso contrário não sabia como andar com a nossa vida para a frente...
Por isso eu sabia que tinha de concordar com tudo o que a médica me dizia. Felice precisava de ajuda e não era eu quem lha podia dar. - Tudo o que possam fazer para a ajudar. Por favor. - Pedi, reprimindo continuamente para mim a minha própria dor. Felice vinha em primeiro lugar. 
Esperei no seu quarto. Tão silencioso. Ela própria quieta na cama, a palidez fazia sobressair os hematomas. Olhando para ela sabia que nao podia ficar ali parado. Não quando aquele canalha que provocara isto tudo estava à solta e com o meu filho. Beijei a sua testa...os seus lábios. Fui perguntar à enfermeira se Felice podia vir a nossa bebé. Dado o estado de Felice ser demasiado magoado para ir até à neonatologia, eles iam trazer a pequena Grace até nós. Afaguei a mão de Felice contra a minha - Amor, acorda... Está na hora de veres a nossa pequena guerreira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais
avatar

Mensagens : 2925
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Hospital    Dom Out 30, 2016 11:21 pm

Muito lentamente, fui abrindo os olhos ao me parecer que Mikko falava para mim. Mas era quase como se ele estivesse ao fim de um túnel. De um túnel gigante e que nunca mais acabava.
Assim que consegui ver melhor virei o rosto até ao dele e pestanejei apenas, muito calmamente. As pálpebras pareciam pesadíssimas, eu devia estar com imensos medicamentos em cima. Sedativos, calmantes, ou coisas do género.
Não fui capaz de sorrir perante o que ele disse e apenas abanei a cabeça, assentindo positivamente. — Sim... Eu quero ver a Gracie... Preciso de vê-la. De segurá-la... Respirei fundo e lembrei-me do parto. Não lhe tinha pegado sequer. Eu ainda não tinha tocado em Gracie sequer. E ao lembrar-me disso, lembrei-me do seu irmão. Trá-lo a ele também... Sussurrei, de olhos fechados, ao sentir-me tão sonolenta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Hospital    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Hospital
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 33 de 35Ir à página : Anterior  1 ... 18 ... 32, 33, 34, 35  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Hospital Presbiteriano de Nova York
» [Konoha] Hospital
» Hospital Geral de Ambarantis
» [Konoha] Hospital
» [Konoha] Academia Ninja

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Monroe College :: Cidade :: Cidade :: Serviços-
Ir para: