InícioMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Graham Street

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte
AutorMensagem
James Sullivan
Admin
Admin


Mensagens : 387

MensagemAssunto: Graham Street   Qua Maio 15, 2013 7:02 pm

Relembrando a primeira mensagem :


Situa-se na parte velha da cidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://monroecollege.forumeiros.eu

AutorMensagem
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Sab Abr 23, 2016 12:16 pm

Ela sabia que não estava só a tocar-me. O toque dela era bem mais poderoso do que isso. - Eu adoro-te a ti - disse em resposta, mas ao mesmo tempo acaricie i o seu rosto e fi-la saber que estava de acordo com ela. Também adorava estes momentos entre nós de plena tranquilidade e paixão. - devíamos aproveitar as poucas horas que temos para dormir amor...ou vamos parecer dois zombies
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Sab Abr 23, 2016 12:34 pm

— Então dorme, amor. Eu perdi o sono, outra vez — Encolhi os ombros e dei-lhe um beijinho na bochecha e outro, mais demorado, nos lábios. — Dorme bem. — Sorri-lhe e acariciei o seu corpo ao de leve, mimando-o com todo o carinho. — Nem olhes assim para mim, já disse que não tenho sono... Descansa tu, que bem precisas amor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Sab Abr 23, 2016 4:03 pm

Claro que ficava preocupado quando ela me dizia uma coisa daquelas, sobretudo porque não a queria ver cansada. - [b]Gostava de ser solidário e ficar acordado contigo mas simplesmente não consigo. Boa madrugada meu amor/b]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Dom Abr 24, 2016 1:37 am

— Não te preocupes que eu fico bem. — Sorri e continuei a dar-lhe miminhos até ele voltar a adormecer. Então levantei-me e aconcheguei-o; tomei um duche e vesti algo confortavel, indo de seguida para a cozinha. Comi, petisquei, comi e voltei a petiscar como se fosse a primeira vez. Estava cheia e um pouco cansada, por isso sentei-me no sofá, ficando a acariciar a barriga. Devo ter certamente adormecido, pois só me recordo de acordar sobressaltada ao ouvir a campainha. Porém, quando abri a porta, não havia ninguém. Aproveitei para ir à caixa de correio e retirei o que lá havia, regressando a casa. Ao pousar a correspondência, noto que no meio há outro envelope para mim, apenas com o meu nome. Suspirei e lá lhe peguei, abrindo-o e deparando-me com outra fotografia dos meus pais. Ao invés de ficar contente com notícias, só conseguia achar tudo aquilo muito estranho.
Voltei ao quarto e despi aquelas roupas, começando então a vestir algo mais "decente" e arranjei-me devidamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Dom Abr 24, 2016 10:28 am

As poucas horas de sono foram milagrosas. Acordei rejuvenescido, talvez por ter sido muito bem tratado pela minha mulher. Acordei precisamente com ela a acabar de se vestir. - Oh amor, eu prefiro mil vezes quando estás a fazer o oposto de vestir - Sorri. Levantei-me e fui até ela, abraçando-a por trás. Beijei o seu pescoço. - Bom dia Felly. - Esta era uma das raras ocasiões em que não me acordava com pressa para ir trabalhar. Tinha tempo para desfrutar com a minha mulher.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Seg Abr 25, 2016 5:45 pm

Estava tão concentrada nos meus pensamentos e teorias que nem sequer me apercebi que o meu marido me tinha falado. Arrepiei-me quando senti o seu beijo no meu pescoço e mordisquei o lábio depois de suspirar. — Bom dia. Dormiste bem, amor? — Perguntei, virando-me para ele entretanto e dei-lhe um leve beijo, afastando-me de seguida. Coloquei os brincos que me ofereceu e arranjei o cabelo, olhando-o depois — O que foi, amor?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Seg Abr 25, 2016 9:05 pm

Percebi de imediato que alguma coisa se passava. Felice não estava com a sua disposição brilhante que sempre iluminava o início dos meus dias. Olhei para ela algo preocupado - Isso pergunto eu, amor? Está tudo bem?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Ter Abr 26, 2016 1:07 am

Virei-me de novo para ele quando finalmente terminei a suave maquilhagem e encolhi os ombros. — Sim amor, está tudo bem. — Apenas disse, aproximando-me da cómoda, onde tinha pousado o envelope. Só a respiração dele, naquele momento, já me dizia que ele sabia que eu estava a omitir qualquer coisa. Suspirei e mostrei-lhe o envelope. — Recebi outro, igual, mas com outra fotografia. Só isso, amor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Ter Abr 26, 2016 6:01 pm

Porquê que eu não conseguia acreditar que estava tudo bem? Eu percebia quando ela me mentia.Foi então que vkli o envelope que continha lá dentro a foto dos pais dela. Suspirei. - Amor, eu já contactei um detetive mas até agora nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Qui Abr 28, 2016 6:00 pm

Abanei a cabeça, como se estivesse a reprovar algo. — Sinceramente, acho que o teu detetive não vai resolver ou descobrir o que quer que seja, amor. Sem ofensa... — Suspirei e voltei a olhar para as duas fotos que agora tinha. — Há qualquer coisa de errado. Algo não bate certo. — Suspirei, olhando-as. — E o que é, há-de estar aqui. Uma pista, qualquer coisa... — Afirmei, apontando para as fotos. — Se fosse deles, mandavam corretamente. Haveria selos, moradas, nomes completos. E seriam entregues na nossa casa, e não aqui, amor. Eles não sabem que nós estamos aqui, ninguém lhes contou. Não iam adivinhar isso e enviar uma fotografia de cada vez, num envelope branco onde só diz Felice Scorpius. — Respirei fundo algumas vezes e guardei as fotografias dentro dos envelopes, que por sua vez pousei novamente na cómoda. — Se calhar sou eu que já ando a fazer filmes. Esquece, amor. Esquece detetive, esquece isso tudo. Estás a gastar dinheiro desnecessariamente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Sex Abr 29, 2016 11:26 am

Abanei a cabeça negativamente. Não ia desistir de compreender isto. Algo se estava a passar e, infelizmente, não parecia que fosse algo bom. Alguém sabia os passos de Felice e como atingi-la. Isso deixava-me preocupado. - Nós vamos resolver isto - Disse. Puxei-a para um abraço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Sex Abr 29, 2016 6:38 pm

— Não, amor. Esquece o detetive, por favor. — Quase implorei, olhando-o nos olhos. — Também estamos prestes a mudar de casa, e as despesas com um detetive são desnecessárias.. Não se deve passar nada... — Suspirei e abracei-o, ficando calada por uns tempos. — Anda, eu vou fazer-te o pequeno-almoço. Vou ver se converso com a tua mãe para ela ficar com o menino... Ele aborrece-se se for connosco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Dom Maio 01, 2016 3:27 pm

Odiava vê-la assim abalada. Pior ainda porque não podia fazer nada para a confortar. - Amor, achas mesmo? É uma despesa, mas pode ser que ajude a perceber como estão os teus pais - Mas já percebia que ela estava segura quanto àquilo.
Ainda abraçados, descemos para a cozinha. Ofereci-me para a ajudar com o pequeno-almoço mas teimosa como era quis fazê-lo sozinha. Fiquei a fazer-lhe companhia e a falar com ela para que se distraísse e não pensasse mais no assunto. Entretanto os meus pais passaram por nós e decidiram fazer-nos companhia. Disseram logo que sim quando lhes pedimos para tomarem conta de Milo durante aquele dia. Aliás, só tínhamos pedido à minha mãe mas Sebastien voluntariou-se logo também. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Ter Maio 03, 2016 6:30 pm

Não comentei na altura o que ele disse, porque para mim nem valia a pena. Quando eu fixo algo, não vale a pena insistirem com coisa nenhuma. Comecei a fazer algo para o pequeno-almoço assim que chegámos à cozinha, incluído as papas para o nosso filho. Agradeci de imediato a Grace quando aceitou ficar com Milo, e mordiquei o lábio ao ouvir o Sebastien. Não fiz qualquer comentário nem má figura, deixando assim pairar um pode ser invisível.

Alguns meses se passaram e as coisas andavam mais calmas. Exceto as coisas que eu carregava no meu ventre, que eram cada vez maiores e mais irrequietas. Já me encontro no sétimo mês de gravidez, e tenho uma barriga gigantesca. O estupor do irmão de Mikko não voltou a importunar-me, pelo menos de forma direta. Havia alguns jantares familiares ou da empresa em que ele, sempre que podia, ficava a olhar-me fixamente, daquela maneira esquisita e possessiva. Como se fosse suposto eu ser sua, e ele estivesse à espera que isso fosse realmente acontecer.
Infelizmente, as fotos estranhas continuavam a aparecer. Eram todas diferentes, mas apareciam todas da mesma forma. Mesmo estando agora a viver noutra casa, elas continuavam a ir ter sempre a onde eu estava. Excluí a possibilidade de serem realmente os meus pais, pois já não tinha contacto com eles há imenso tempo. Na empresa do meu pai, foi obrigada a assumir uma certa liderança, pois não havia sinais deles.
Graças à consulta que tivera durante a manhã, eu e Mikko estávamos sozinhos em casa, a tentar aproveitar a folga dele. Milo insistira que queria ir com o avô, e nós acabámos por deixar. Já havia uma certa confiança, embora não fosse em grande abundância.
Ia a passar pelo corredor, quando por acaso olhei para a porta de entrada. Vi que alguém empurrou outro envelope por baixo da porta, e suspirei. Calada, aproximei-me silenciosamente e peguei num chapéu de chuva, abrindo depois a porta. Não havia ninguém ali. Ainda saí e olhei em redor, mas não encontrei nada de nada. Bufei e voltei a entrar em casa, pegando no envelope que estava no chão com alguma dificuldade, por causa da barriga. Desta vez não havia foto. Havia apenas um bilhete, onde apenas dizia "Aqui vai uma dica.", e com isso havia um cromo. Daqueles cromos que miúdos (e muitos graúdos) coleccionam dos jogadores de futebol, que retiram da película e colam na caderneta. Fiquei a olhar para aquilo, tentando entender o que tinha aquilo a ver com os meus pais.
Então entendi. As fotos deveriam funcionar como um cromo, como aquele que eu tinha nas mãos. Assim sendo, devia de haver algo por baixo das belas fotos dos meus pais, e eu nunca tinha pensado nisso sequer. Da maneira mais rápida que consegui, dirigi-me para a sala onde Mikko estava, e quase que me atirei à gaveta onde andava a guardar os envelopes. Retirei as fotos dos mesmos, por ordem de chegada, e assim que retirei a primeira foto e vi o que tinha debaixo... Soltei um pequeno grito e virei aquilo ao contrário, apoiando-me antes que perdesse todas as forças. Eles nem vivos estavam. Aquilo eram provas horríveis de que eles estavam mortos. Que tinham sido torturados, cortados aos pedaços. Senti o meu coração despedaçar-se, e tive de fazer um grande esforço para me manter acordada. Viva, até.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Qua Maio 04, 2016 5:34 pm

Costuma-se dizer que as coisas melhoram com o tempo. No nosso caso, o tempo não estava a ajudar em nada. As preocupações acresciam de mês para mês. Inicialmente fora por causa da casa.  Encontrar uma, assinar os papéis e fazer a mudara levara tempo e paciência, mas acho que agora estávamos num sitio melhor, pelo menos era dentro de uma zona protegida com vigilância. Essa vigilância, contudo, de nada serviu em relação ao assédio de cartas que de mês a mês lá chegavam a nossa casa. Sempre a mesma coisa e de todas as vezes via a preocupação no rosto de Felice. As autoridades nunca mais tinham descoberto nada. Eu já nada podia fazer dado ter deixado os serviços dos detectives privados. Como se esta já não fosse preocupação suficiente, ainda havia  facto de ela ter entrado na recta final da gravidez. Os médicos faziam questão de nos lembrar que a situação era frágil, que sendo uma gravidez de gémeos o mais provável era nascerem prematuros, sobretudo se Felice estivesse exposta a stress. Ainda naquela manhã durante a consulta a média alertara que era preciso mais repouso da parte dela, se não corria sérios riscos. Ainda era demasiado cedo para os bebés nascerem. Por tudo isto eu andava de nervos em franja. Tentava passar mais tempo em casa, mas o trabalho também se complicara. Resumindo: nada melhorara com o tempo. pelo contrário, as coisas complicavam-se ainda mais e eu não sabia o que fazer.
Restava-me apoiar Felice, estar lá para ela, fazê-la saber que a amava. Por isso naquele dia tirara folga para que pudéssemos passar algum tempo tranquilo juntos. Foi então que ela reapareceu de rompante na sala. Vi-a logo com as fotografias antigas na mão. Provavelmente recebera uma nova. Merda, isto nunca mais parava? No entanto desta vez foi diferente. O seu rosto ficou branco, petrificado. Vi-a começar a tremer. A sua expressão era de puro horror. Aproximei-me de imediato - Amor? - Abracei-a - Amor, o que se passa?! 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Qua Maio 04, 2016 5:48 pm

— Não são fotografias bonitas... São provas... — Murmurei, num tom de voz tão trémulo tanto o meu corpo. — Agarra-me, acho que vou cair. Amor, agarra-me. — Pedi meio aflita, confiante nos seus braços para o caso de eu perder as forças. Pousei a que tinha descoberto sobre o armário, começando a retirar as outras facetas bonitas, tal e qual como nos cromos. Era cada uma mais horrível e detalhada que a anterior. — Eles estão mortos, amor... Isto são provas... Eles estão mortos... — Murmurei já a chorar, reparando, quando pousei a ultima, que as minhas mãos tremiam imenso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Qua Maio 04, 2016 8:49 pm

Agarrei-a, claro, mas ainda sem entender o que estava ela ali a falar. Só sabia que estava a ficar extremamente preocupado. Ela tremia e chorava nos meus braços e tudo o que dizia era incompreensível. Encaminhei-a para o sofá. - Calma, Felice, calma... - Pedi começando a embalá-la nos meus braços. Tinha de a acalmar primeiro se queria perceber o que se estava a passar - O que é que viste? 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Qua Maio 04, 2016 9:12 pm

— Está ali... Está ali... Está tudo ali, Mikko! Não viste? Os meus pais estão mortos, amor. MORTOS! — Praticamente gritei, aninhando-ne como podia no sofá. Só me apetecia gritar, chorar... Sinto-me sufocada e perdida. Apontei para onde deixei as fotos, já todas destapadas. Deixei que ele as visse e quando me voltou a olhar... Ele estava tão incrédulo quanto eu. — Eu não consigo, eu não consigo respirar — Falei com alguma aflição, tentando respirar com calma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Sex Maio 27, 2016 12:49 pm

Ela estava a entrar num estado de histeria e choque. Estava a assustar-me. Não entendia o que ela dizia nem o que queria dizer. - Amor... - Ela tinha de se explicar melhor, mas naquele estado de pânico nada coerente saía da sua boca. Aproximei-me a abracei-a - Calma, Felice.





i'm baaaaaaack
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Dom Maio 29, 2016 7:07 pm

Calei-me e abracei-o, tentando acalmar-me ainda que isso me custasse imenso. Mas preciso de fazê-lo, pelos meus bebés que ainda estão dentro de mim. Depois de respirar fundo algumas vezes, olhei para o meu marido e suspirei. — Os meus pais... Eles estão mortos, amor. — Comecei por dizer, explicando então tudo o resto. — Preciso de saber quem fez isto... Porquê os meus pais? Onde é que eles estão??? — Pergunteo baixinho, começando a chorar de novo e abracei Mikko uma vez mais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Seg Maio 30, 2016 11:51 pm

Aquela noite pareceu interminável e borrada, como se fosse um pesadelo manhoso do qual queríamos despertar mas não conseguiamos. Felice parecia realmente acreditar que os seus pais estavam mortos. Do meu ponto de vista, as provas não eram assim tão óbvias, mas era verdade e muito estranho que eles não dessem noticias há tanto tempo - Devemos falar com a policia - disse a certa altura enquanto a tentava confortar. Não sei quanto tempo ficámos naquela sofá, ali abraçados sem que houvesse palavras. Apenas silêncio interrompido  pelos soluços de choro dela. Quebrava-me o coração vê-la desta maneira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Ter Maio 31, 2016 12:59 am

Concordei com o que disse, abanando apenas a cabeça por não conseguir dizer nada de jeito enquanto estava naquele estado. Coloquei as mãos na minha barriga e comecei a acariciá-la enquanto me tentava acalmar. Esta camada de nervos e emoções fortes não são boas para uma grávida, especialmente para mim que preciso do dobro dos cuidados, e que nesta fase eu devia era andar a repousar.
Respirei fundo, novamente, e quando voltei a erguer a cabeça tudo o que vi foi um Mikko triste e a morrer de preocupação. Suspirei e fiz uma careta ao me sentir um pouco desconfortável e com uma pequena dor. — É melhor eu ligar à tua mãe... Ela tem o medicamento que eu preciso para estas alturas... — Suspirei e estremeci ao ver as fotos ao longe, e virei a cara para outro lado. — Podes... Podemos falar com a polícia depois? Eu não sei se consigo fazer isso agora, amor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Ter Maio 31, 2016 1:50 pm

Ia fazer tudo da maneira que ela quisesse. Neste momento não queria ver Felice mais perturbada do que já estava. Nunca a vira desta maneira. Nunca. Nem mesmo nas piores alturas pelas quais tínhamos passado. - Se quiseres eu ligo-lhe.
Vendo para onde ela olhava, levantei-me e recolhi as fotografias. Tirei-as dali e meti-as numa gaveta longe da sua vista - Claro, amor. Claro. Falamos com a policia amanhã....agora vamos para o quarto, anda... - Dei-lhe a minha mão e beijei-a no topo da cabeça. Seguimos para o quarto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Felice Scorpius
Sociais
Sociais


Mensagens : 2912
Localização : MC - Lake City - Florida.

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Ter Maio 31, 2016 9:34 pm

— Sim amor, liga-lhe por favor. Pede-lhe só que traga o chá para mim que ela já deve saber o que é... — Suspirei e assenti, segurando a sua mão e indo com ele até ao nosso quarto. Estou tão mal ao ponto de nem contrariar o que quer que seja. Nunca quero ficar enfiada numa cama ou sofá, sou sempre bastante ativa. Mas agora só me apetecr deitar-me na cama e abraçar o meu marido. Acalmar-me. Os meus bebés pediam por tudo para que o fizesse. Sinto-os irrequietos, como se estivessem tão mal quanto eu.
Troquei primeiro de roupa, passando para o pijama, e de seguida deitei-me na cama. — Amor... E se não os encontrarem? Eu vou procurá-los se a polícia não fizer nada, amor...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ivyhurst.blogs.sapo.pt
Mikko Sullivan
Rebeldes
Rebeldes


Mensagens : 2793

MensagemAssunto: Re: Graham Street   Qua Jun 01, 2016 4:34 pm

Ajudei-a a subir as escadas e, já no nosso quarto, abri a cama e preparei tudo para que ela nada tivesse de fazer. No entanto, Felice sendo  como era, continuava irrequieta, perdida nos seus pensamentos que neste momento estavam a desgastá-la. Eu bem podia ver isso - Não penses nisso agora, amor - Disse-lhe apenas. Liguei à minha mãe num instante. Não lhe contei muitos pormenores, mas foi o suficiente para a deixar preocupada e a caminho da nossa casa. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Graham Street   Hoje à(s) 1:15 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Graham Street
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 12 de 15Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Fichas: Os Street Fighters
» David William Graham
» COLBOURNE, Graham
» Street Fighter: O Jogo de RPG
» Prelúdio: Filhos da Tempestade

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Monroe College :: Cidade :: Cidade :: Ruas-
Ir para: